1 de dez de 2017

o corpo pede

vamos ser loucos
       e bem diferentes
tomaremos o rumo 
            em que o ar da noite 
            seja o sugerir
pra tudo poder beijar
com gosto voraz 
              e feliz
e do instinto o corpo já
       com gosto de vitalidade 
                     no desejo
      e alma e risos
um gostar da carne 
                     e carinhos

28 de nov de 2017

o forte do apache

aquele que índio 
        natural da terra
semente 
        morrendo
o poder da terra
     sem ganância 
         e cultivar
     sem poluir 
     e morrendo
e se o mundo soubesse
               a energia
         da boa sabedoria
            eterna
dos ternos 
       eles se perderam
       e agora 
           o concreto manda
         e também os artificiais
donos do tempo


      

24 de nov de 2017

o corpo pede

vamos ser loucos
     e bem diferentes
tomaremos o rumo em que
       o ar da noite 
     seja o sugerir
pra poder beijar
     com gosto voraz
       e feliz
e do instinto
         e corpo já
com gosto 
          de vitalidade no desejo
            e alma e risos
um gostar da carne
          e carinhos

30 de set de 2017

O que está por trás do beijo
O beijo não vem
                por acaso
Vem do querer
            do como é pra ser
Louco e com vontade
Aí tudo mais acontece
       até o amor com imã
E grudados pro que vem adiante
Mas tudo começa pela farra
         Do que vai ser
Aí o relógio faz
a gente acordar

20 de set de 2017

Vamos ser felizes
E beijar torridamente
     e tudo pode ser
        o último dia
Com a alegria de estarmos
                  vivos
E as guerras e os pesadelos
            esqueçamos
E aí tudo
      pra nos tirar do sério
Levar o sorriso em frente
E os carinhos não se acabarem

5 de set de 2017

O distante instinto doce
O doce vermelho foi forte
Tinha até framboesa, e eu maluco
E com medo e vontade
             pra algum sorriso
E não entendia
Era um olhar e dos olhos
             e do que entrou
Mas queríamos e ver
            e matou-se ali

10 de ago de 2017

Amor da espera

E quando terei
                 novo pecado
               pra saber do encanto
E tudo será
                 tão doido
                   do desejo de agora
Que nos impõe
                 o clamar dum grito
                                 de gozo
Aquele todo sentido
                   perdido e pra todos
                          delicioso

30 de jul de 2017

Pra se ter um bom tesão

E  fodi e foi
         fodida
A porra da sacanagem
                   do delírio e corpo
Onde a boca peca e pede
                          pra mais
Dos lábios todos e do gostar
                    os sentidos eles
Do tato tesão de tudo
Sem precisar
                   uma paga pra se ver
Porque vem do jeito de ser
E do tipo de amor

28 de jul de 2017

O fim de tudo
E hoje algum retorno, algum
Movimento do outro lado 
             pro questionar
               da quase renúncia  eterna
Mas existem lados do que será
                             se houver...
Do que a gente quer

O livre show da terra
          permite
            o dizer
Jorrar terra
         em cima
     de  um monte
                    de coisas
E boas serão aquelas
               pra gente fazer

26 de jul de 2017

A TORTURA DA MULHER BONITA

É  ao acordar olhando
                         quais palavras vêm
E é bonita daquelas em que
                            a foto do olhar, a bota  
                                    pra enfeitiçar
               os olhos fortes fixados
                    em mim
                   faz do sonho pra
                                    ser real
Pra poder beijar, delirar
                               do encontro
                         e sorrir do encanto
Meus olhos ficam apaixonados
E essa tortura
                    é bonita... 

6 de jun de 2017

toda lua
 a loucura da lua começa...
viramos lobo pro desempenhar da busca e viver...
temos a mente e os sentidos
pra nos direcionar ao futuro.
e sempre bem perto. vamos a ele...
bela noite... bela lua!!!

5 de jun de 2017

um beijo pro mundo


enquanto isso, ame-me
deixe do beijo algo 
        e aquela marca de baton
pra destoar do que foi 
               e um gole de néctar
o desejo tragado pra ser
         das peles se tocando 
         e inédito pra ditar
                     os novos rumos
esse embebedar
      dos dardos da cama
           bem espontâneo 
       e somos falsos 
                  agora
isso tudo mudou e explosivo
            pro querer voltar...
a noite da gata

mas o beijo... o abraço 
         o aperto de mão
                e o resto do corpo
        era mais ainda
tinha gosto de pecado de amor
                        e vontade
       fazia parte tudo isso
              e o depois
havia o gostar
     pra tarar o corpo 
            um instinto de alma
o tinto de sempre
          bem baco e doce
e tudo valia a pena
         pena que acabou...

1 de jun de 2017

Encanto da essência

E o amor se perde
              na carne
    do desejo e o corpo
                     quer
Dar um beijo feliz 
              e doce
       enquanto vida
Jorrar da essência
             o brilho
     da vontade do estar
E os sentidos aguçados
        para não parar
               o encanto
E dos momentos  
            os mais doces 
                  e felizes

27 de mar de 2017

E ocorreu dos aflitos
Da loucura do mundo o infinito
                  pede um pouco de paz...
Precisa descansar pra continuar
                     a caminhada do  tempo
                           pro caos sarar
Ter do tempo pra beijar o néctar
                       do momento bom
E pairar por aí
                        como energia
                pra toda agonia
                                   ir embora

20 de mar de 2017

loucamente bela

E a cor toda
            morena
Dum sorriso
          e linda
Um encanto
Do olhar firme
         que penetra
E faz viver... 
       do querer
Pra com toda
        força
    não deixar fugir
Ainda estamos vivos
    e a loucura do gostar
Isso é tão delirante...
        e ainda temos sonhos

18 de fev de 2017

Essa lua

E da noite vem o desejo
         da lua...
Os nossos também
      e do que vai ser
             deste olhar...
A escultura marcante
         de teu corpo
              e a bela cor
Tudo isso e pra sentir...
Do que for
        e carinhos
     pra sempre termos o luar
Ou algo mais...
       e lembrei-me do beijo

19 de jan de 2017

Como um diamante

E por envolver
        o gostar de ouvir
      e sua voz envolvia
Atrevidamente
     toda delicada
Empolgante no dizer
     pra mirar do belo rosto
        contemplado
     por nossas escolhas
E o sorriso foi belo. . .
     e temos esse
          nosso querer
A vontade maior
        do desejo
e sonhos
E maravilhosamente
    pra vida andar feliz

18 de jan de 2017

a chuva diz tudo

Sim, e temos
   e perfume...
     pra acontecer
   de verdade
    e dos olhares... 
Perpetuar do melhor
         de nós.
E tudo pra mudar...
O encanto todo
            e com chuva.

12 de jan de 2017

O sorriso daquele dia

Existem outros fatores
     além do ver e belo...
E eu gostei de
          teu sorriso.
Sim... Aquele desejo de
        alguma coisa...
Esses carinhos e não sabemos.
Entretanto o desejar
                      e eu gostei

4 de jan de 2017

Dos nossos beijos
Os beijos mais nossos 
        e todo ele denso de desejo bom...
Os carinhos enlouquecem nossas vidas 
        e vibramos por isso.
Queremos o continuar tão intenso 
           e vivo e juntos.
Esse nosso arder dos corpos mais uma vez... mais.

E seremos muito.

24 de dez de 2016

exótica e dócil

é uma mulher
         sublime escultura
serena séria
         meiga mais ainda
                 e tudo está
sensorial sensual e eu...
é mágico, sonhador e fantástico
galáctico na essência
               de se pensar assim
do tão longe é o amor

16 de dez de 2016

E doces...

Com belos carinhos
           e flores.
E do teu sorrir...
Pra ficar feliz...
E eu estarei.

7 de dez de 2016

Um olhar pro desejo
E pra contemplar
            a vermelha boca...
O sorriso com lábios vivos
As madeixas negras
           contrastando tudo
E desse viver, pra sempre tão bonita.

2 de dez de 2016

E o começo da história

eu quero a lua
          quero o sol
         e o vento
   eu quero a chuva pra molhar
                   e das gotas,
              um belo vinho
          bem doce como o olhar
                      que penetra,
         mexe com a alma...
E foi esse momento
              rápido, forte como o vento
Quente, pra dizer do sol
         e da lua, a luz mais bela
E essa chuva não para

20 de nov de 2016

Poema do carinho

Ah! E este olhar olhou...
O meu também. Gostamos...
Bem sinergia. Envolvente
E estamos vivos.
Estava sol
E os olhos se fritaram
            por alguns segundos
E eu joguei
               pra cima
Houve um querer
           daquele jeito louco
                que não é pra ser nunca
Do passar do corpo
                    pra conhecer e sonhar
Foi do impulso
               algum perfume e teu
Alucinógeno afrodisíaco
                  e não sei mais o quê
Porém é a vida
                e também poderemos viver
E poderá ser
              em outro tempo
Enquanto carne
                     estamos aqui
Pra versar nesse
              ar de botequim
Eu perdi meu pensamento
E se tem doce, ele
            ainda não nasceu
E andamos...

18 de nov de 2016

Errei a mulher...

É...
Sei do tempo de ti.
Mas nem dois minutos.
Sim, exótica, ardente e deliciosa...
Um beijo.
Mas pelos menos algum momento.
Do sim... Eu preciso esquecer.
O sim fica eterno.
Ah! É tão deliciosa.
Um beijo. E foi doce.
Eu gosto de beijo com chocolate...

E tão tinto prum belo palato.
E vamos brindar.
O tilintar dos copos.
Corpos.
Ah! O coração bate...
Também faz parte.

11 de nov de 2016


Esses momentos bons

E pra pensar em você
 de algum momento     
          que é pra ser...
E do que será
    queremos estar 
        dum descobrir 
Eu vou querer gostar
       e isso sei que de ti
            também
É bom sempre dormir
      feliz... 
Ah! É bom também 
         um bis.
        

3 de nov de 2016

Coice de boiadeiro

E não esqueça
          que tem
       um peão perdido
                       no pasto,
         no espaço e porque você se foi
E agora o que me resta
      é olhar o rebanho
Tomar um banho
        E de rio...
Rir do que se foi
­Botar o chapéu
       tocar a boiada
         com uma boa bota
Pegar o berrante
       berrar pela madrugada
E achar mais uma vaca
                      que eu possa ter

29 de out de 2016

Foi do vento
          Tudo será tão depois
Não sei o vento, tomara
              que sempre
Sempre pedindo
         as coisas boas
Alguma risada
               maior
E pra estar
    do tão doce tempo
               e então deixar
                       do vento

27 de out de 2016

O mundo é redondo

Perdidamente
         o tempo vai,
nos dá pistas, atalhos
                e desejos
Alguns desesperadamente
                           bonitos
E a vida vai empurrando
           as conquistas
            de nossos fracassos
E aprendemos
                   no sentido do entender disso
Batemos sempre na vontade do amor
                de tão importante
Temos carne, ditos humanos
E do como fazer,
                cada um faz do jeito que quer
A porra da crença em alguma coisa
                        e de quem foi a invenção
Foi sábio ou não sabemos ainda
                        eu ainda não morri
Muitas coisas pra pesquisar
                            ao doce modo de cada um
E vamos brigar,
                   às vezes são interessantes
                                   os interesses
O tabuleiro do jogo
                     tem suas peças invertidas
Não sei se é vida,
                     de repente um segundo
                     já passou faz muito tempo
E esse sonho todo nosso,
                      vamos beber da água
Bom mineral
                     por onde pisamos,
                         alguns cocos também
É bom caminhar

                 e foco